O ciclismo é um esporte que traz diversos benefícios à saúde, principalmente para o condicionamento físico, podendo tonificar os músculos e ajudar a emagrecer.

Mas, pedalar para perder peso tem algumas diferenças de pedalar como hobbie. Vamos descobrir quais são? Continue a leitura. 

Pedalar emagrece?

Sim! Pedalar é um ótimo exercício para o emagrecimento. No ciclismo, você pode gastar até 700 calorias por hora, uma quantidade maior do que na natação, corrida ou dança, por isso é um uma ótima escolha na hora de partir para ação e perder peso. 

Pedalar, além de ser um exercício aeróbico – indicado para a prevenção de diversas doenças cardiovasculares – trabalha também a musculatura das pernas e abdômen, podendo aumentar a quantidade de massa magra. 

O ciclismo também é divertido e prazeroso. Pedalar libera endorfina, uma substância que é responsável por nos dar uma sensação de bem-estar, os níveis de estresse e ansiedade também diminuem com a prática regular.

São vários os benefícios do ciclismo para saúde do corpo e da mente, você pode saber mais sobre eles nesse artigo que fizemos.

Como pedalar para emagrecer?

  1. Tenha um objetivo realista
O Terra na Veia possui trilhas com vários níveis de dificuldade (Foto: reprodução)

Você não pode sair do sedentarismo e já começar a pedalar cinco horas por dia, querendo perder 10kg por semana. Você precisa primeiro de orientação profissional para conhecer seus limites e estipular uma meta de perda de peso dentro deles.

2. Una o útil ao agradável

O ciclismo, antes de mais nada, precisa ser prazeroso. Começar a pedalar além dos seus limites, pode fazer com que você tenha que se esforçar para subir em uma bike. Não adianta começar uma semana e perder 5kg e na outra já desistir e ganhar 8kg.

3. Use a bike como meio de transporte

Um ponto super positivo do ciclismo é que você também pode usar a bike como um meio de transporte.

Crie o hábito de ir para os lugares pedalando, além de praticar o esporte com uma maior frequência, o que ajuda em um emagrecimento efetivo, você também contribui positivamente para o meio ambiente.

Cantina do Terra na Veia (Foto: reprodução)

4.Tenha uma alimentação saudável

Apesar do ciclismo ser um ótimo aliado ao emagrecimento, ele não é milagroso. É necessário ter uma boa alimentação que complemente o exercício.

5. Adicione sessões de alta intensidade ao seu treino semanal

Depois de sair da iniciação no ciclismo, você pode trocar dois ou três treinos regulares, por treinos de alta intensidade. Treinos assim, ajudam a melhorar seu sistema cardiovascular e auxiliam seu corpo a ter mais eficiência na queima de calorias.

Para saber se o treino é de alta intensidade, sua frequência cardíaca precisa estar entre 70 e 90% do máximo na maior parte da sessão. Lembrando que tudo é dentro dos seus limites; você não precisa manter esse ritmo durante todo o treino, pode intercalar.

6. Aprenda a praticar Mountain Bike (MTB)

Prática de MTB nas trilhas do Terra na Veia (Foto: reprodução)

Nada melhor para aumentar a intensidade dos seus treinos do que a prática de MTB, uma modalidade de ciclismo voltado para as montanhas e ambientes com terrenos irregulares, como terra e areia.

Tem interesse na modalidade? Nosso artigo “Como começar a pedalar no Mountain Bike?” vai te ajudar no processo. 

Gostou das dicas de como emagrecer pedalando? Siga as redes sociais do Terra na Veia para ficar por dentro de mais informações sobre o ciclismo:

Instagram
Facebook