7 benefícios do ciclismo para o corpo e a mente

Trilheiro do Terra na Veia competindo no Desafio 6horas.

Dia 7 de abril comemora-se o dia internacional da saúde, mas ao contrário do que muitos praticam, todos os dias devemos nos preocupar com nosso bem-estar e nos dispor ao autocuidado.

Para isso, devemos programar nossa rotina com um espaço de tempo livre para uma das práticas essenciais para manter o corpo e a mente saudável e prolongar a expectativa de vida: exercícios físicos. E como uma das principais opções para elevar a qualidade de vida temos a prática do ciclismo: um exercício físico de categoria aeróbica, indicado tanto para recuperação de lesões ou doenças, quanto para fortalecimento da musculatura, aumento da imunidade, saúde geral da mente e entre outras recomendações médicas.

São muitas as vantagens de se pedalar, e o melhor: é um esporte que pode ser praticado em qualquer fase da vida, desde a infância até a terceira idade. Entre todos os benefícios garantidos com o ciclismo escolhemos os 11 (ONZE) melhores ganhos da prática para o corpo e a mente. Vamos conferir? 

Fortalece a  musculatura

A prática do ciclismo movimenta inúmeras partes do corpo ao mesmo tempo, de forma instantânea e intensa, fortalecendo músculos das coxas, panturrilhas, glúteo, extensores da coluna e braços e ombros. Por isso o esporte é considerado um dos mais completos quando se trata de condicionamento físico. 

Entenda qual parte do exercício trabalha cada músculo:

Quadríceps —  ao começar a pedalada, quando exercemos ainda mais força sobre o pedal para pegar impulso. Glúteos — no movimento de subir e descer a perna ao pedalar, elevando o joelho até a altura do quadril.  Quadril —  quando chegamos ao ritmo da “pedalada redonda”, dando voltas de 360º com as pernas.  Extensores da coluna — pedalando com a postura correta durante todo o treino. Ombros e braços — ao pedalar em subidas precisamos aplicar mais força ao guidão, para isso utilizamos mais os braços e os ombros.

Auxilia o combate de doenças psicológicas

A prática do ciclismo libera substâncias capazes de despertar sensações de bem estar e prazer, como a endorfina e a serotonina.

Pedalar não só deixa a pessoa mais feliz, como também melhora a qualidade de vida: estudos indicam que a prática regular de exercícios físicos estimula a região do cérebro chamada de hipocampo — responsável pela memória e o humor.  Por isso, a prática constante de exercícios é indicada por médicos para complementar tratamentos de doenças psicológicas, como a depressão.

Melhora a saúde cardiovascular 

Trilheiros pedalando no Terra na Veia

Já percebeu que o coração acelera quando você está pedalando? É normal durante a prática do ciclismo ter um aumento significativo na frequência cardíaca, isso significa que seu corpo está fazendo uma forcinha a mais para bombear mais sangue aos órgãos e membros do corpo. 

Mas não pense que isso é algo ruim, na verdade esse esforço, a longo prazo, ajuda no fortalecimento do miocárdio, um músculo cardíaco responsável por ejetar o sangue que se encontra na parte interna do órgão.

Aumenta a imunidade

Em artigo publicado na revista científica Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews, pesquisadores relatam que treinos aeróbicos contribuem para fortalecer a imunidade em geral. 

A prática regular desses exercícios aumenta a quantidade de linfóticos T, células produzidas pela medula óssea que possuem o papel de atacar outras células hospedeiras infectadas, dessa forma aumentando o poder imunológico do corpo. 

Ajuda no emagrecimento 

A prática regular do ciclismo acelera o metabolismo, ou seja, faz com que nosso corpo queime mais calorias de forma mais rápida. Porém você não pode sair do sedentarismo e já começar a pedalar cinco horas por dia, querendo perder 10kg por semana. Você precisa primeiro de orientação profissional para conhecer seus limites e estipular uma meta de perda de peso dentro deles.

O ciclismo, antes de mais nada, precisa ser prazeroso. Comece com uma pedalada leve e vá aumentando a intensidade do seu treino aos poucos, dessa forma fica mais fácil manter uma constância. 

Importante: ciclismo não é uma fórmula de emagrecimento milagrosa, é necessário a união da prática regular com uma boa alimentação para resultados mais satisfatórios. 

Combate de doenças crônicas 

A prática regular de atividade física, como o ciclismo, é um ótimo aliado ao combate de doenças crônicas. Isso porque a prática melhora níveis de colesterol bom do corpo (HDL), além de controlar a taxa de açúcar no sangue e evitar o aumento da pressão sanguínea, benefícios que auxiliam diretamente doenças como diabetes e hipertensão e indiretamente (diminuindo o consumo de outros remédios e aumentando a imunidade) como a AIDS. Dessa forma, é possível evitar uma série de doenças crônicas e minimizar os sintomas do quadro, caso a condição já tenha se desenvolvido.

Retarda o envelhecimento 

Ao longo dos anos, as mitocôndrias — organelas responsáveis pelo processo de respiração das nossas células, também capazes de regular a capacidade de absorção e retenção de cálcio — também envelhecem, dificultando assim a regeneração das células em geral e dos nossos músculos. 

Porém, um  estudo realizado no estado da Califórnia, nos Estados Unidos mostrou que a prática de exercícios físicos, especialmente os de alta intensidade (como a prática de Mountain Bike) atua na saúde das mitocôndrias, ajudando a retardar o envelhecimento em nível celular. 

Conseguiram entender o impacto positivo que o ciclismo pode fazer em suas vidas?

Compartilhe essa matéria com seus amigos e amigas que ainda têm dúvidas sobre começar a pedalar e iniciem juntos essa prática que prolonga a vida.