Em qualquer esporte, segurança é fundamental, por isso é preciso saber tomar providências para evitar acidentes que podem colocar seu bem estar (e até o de outros atletas) em perigo. E, para que isso seja possível, você pode aprender como evitar acidentes a fim de garantir experiências sempre seguras e agradáveis. Quer saber como se proteger nas trilhas, parques ou mesmo em pedais urbanos? Então confira sete passos simples para evitar quedas nas trilhas de MTB!

1. Usar os equipamentos adequados para percorrer as trilhas de MTB

Embora qualquer ciclista esteja sujeito a quedas e outros tipos de acidente, os adeptos das trilhas são os mais propensos a sofrer com esse problema devido às características específicas do percurso e dos desafios associados a ele.

Assim, curtir um pedal irado de bike é sempre muito bom, mas para evitar acidentes é preciso usar os  equipamentos de proteção necessários. Capacete é o mais utilizado, porém recomenda-se também fortemente sapatos fechados e óculos.

Ainda há outros equipamentos que não são tão usados por trazer algum desconforto térmico ou mesmo de mobilidade, porém devem ser utilizados por quem esta começando  ou quem quer se aventurar em lugares difíceis e técnicos, como, joelheiras, cotoveleiras, entre outros. 

Para saber mais sobre esses equipamentos, você pode acessar nosso post Equipamentos básicos para pedalar em trilhas de mountain bike

2. Fazer uma volta de reconhecimento

Outra das causas mais comuns para acidentes nas trilhas de MTB são as curvas e descidas mais intensas no caminho. Você pode perder o controle da bike, derrapar e cair. Alguns ciclistas podem lidar bem com esses perigos, mas, de uma forma geral, eles representam riscos para profissionais e iniciantes no MTB.

Para não ser pego de surpresa, a melhor maneira de evitar qualquer problema é sempre ir com calma na primeira vez.

Existem obstáculos ao longo de uma trilha que uma vez que você saiba o que é e onde está, poderá passar sem sustos, mas se pegos de surpresa, podem complicar , levando a acidentes.

Sempre que possível faça uma volta lenta na primeira vez que estiver em uma trilha nova. Essa volta é conhecida como “volta de reconhecimento”. Nessas voltas, você deve observar o trajeto do começo ao fim para identificar onde estão as principais curvas e descidas.

Nesse processo de reconhecimento do percurso, você pode também descobrir se existe algum impedimento na trilha, como uma ponte quebrada ou uma encosta que desbarrancou, antes de dar de cara com ele em alta velocidade.

3. Manter a concentração durante o pedal

A causa mais comum de acidentes nas trilhas de MTB é justamente o fato de você estar pedalando em trilhas que são formadas por terrenos irregulares. Por isso, mais cedo ou tarde, é possível que você acabe caindo da bike devido aos terrenos mais acidentados.

Uma forma de minimizar essas quedas é manter a concentração na trilha, ou seja, mantenha sua atenção nos terrenos que serão percorridos pela bike.

Além disso, procure fixar sua visão sempre em um ponto mais adiante daquele em que você está. Assim, se algum obstáculo maior surgir no caminho, você vai ter tempo de parar, desviar ou pular.

4. Cuidado redobrado em dias de chuva

Embora muitos praticantes gostem de pedalar na chuva, esse  pedal é mais arriscado. Isso ocorre porque os pneus perdem aderência com o solo pedras, raízes e troncos, provocando derrapagens e quedas.

Em alguns locais, como estradões de terra em locais planos, fica acumulada tanta água que a bike acaba ficando em parte submersa em alguns pontos. Isso traz grande desgaste para o equipamento, além dos riscos de quedas por buracos e valas que não ficam visíveis. 

Caso você vá pedalar nas trilhas durante a chuva , existem algumas medidas de segurança para evitar problemas como por exemplo: reduzir a pressão dos pneus.

5. Ter cuidado com o excesso de confiança

Você já deve ter visto alguns  ciclistas pedalando de cabeça baixa, seja por desatenção ou ainda cansaço. Muitas vezes, eles agem assim também devido  ao excesso de confiança. Geralmente é este comportamento que acaba causando acidentes.

Isso costuma acontecer mais rotineiramente com quem acha que a experiência é suficiente para garantir a segurança do pedal em qualquer condição. Por isso lembre sempre: as trilhas podem ser traiçoeiras, pois são comuns alterações no percurso, o que pode ser a receita exata para a queda.

6. Evitar manobras arriscadas se você não tem técnica

A trilha sempre pode trazer uma novidade a cada vez que é realizada, por isso nem sempre a experiência em usá-la é sinônimo de um percurso sem acidentes.

Além disso, manobras arriscadas, ultrapassagens sem a devida sinalização, entre outros são a receita para aumentar as chances de acidentes no MTB. Assim, o trilheiro deve evitar manobras extravagantes durante a jornada pelas trilhas.

Quer receber conteúdos como este sobre MTB em primeira mão? Ative a permissão de notificação do nosso site em seu computador ou celular!