Sobre

O Terra na Veia bike park teve início em 15 de janeiro de 2011.
Aproveitando as diversas varedas existentes na fazenda devido ao caminho percorrido pelo gado, foram tomando formas várias trilhas, que foram preparadas para receber as bikes. Inicialmente contando com 2,6 km de singletracks, as pistas foram sendo ampliadas e hoje contamos com 30 km de singletracks, mais 8,6 km de estradões e uma pista de dirt.

As trilhas possuem curvas de barro, madeira, pontes, saltos, trechos de pedras, além de belas paisagens que podem ser percorridas em sua bike.

Como apoio ao visitante temos serviços de lanchonete, aluguel de bikes e vestiários, além de estacionamento dentro do bike park.
Além das trilhas, o visitante poderá entrar em contato com a natureza. Animais como teju, tejubina, camaleão, raposa, veado, cagado, macaco soim, marreco, socó, beija flor etc podem ser vistos ao longo das trilhas, tudo preservado naturalmente em uma enorme área verde.

O espaço Terra na Veia Adventure possui trilhas para a prática do MTB.

É um esporte que leva o praticante a ter um contato direto com a natureza, através de trilhas naturais ou artificiais. Por ser um esporte em contato com a natureza o espaço que você irá pedalar contem diversos desafios e obstáculos, que devem ser transpostos pedalando ou não, de acordo com sua habilidade. As trilhas possuem indicação do nível de dificuldade seguindo as normas da IMBA – International Mountain Bike Association. O nível de dificuldade indicado no início da trilha pode não ser o que você espera, por isso tenha sempre em mente que você deve estar no controle dos locais por irá pedalar.

Lembre-se que sempre que tiver dúvida quanto sua habilidade em ultrapassar determinado obstáculo, é hora de descer da bike e empurrar. A segurança quem faz é o ciclista, agindo com prudência não há como correr riscos.

Como chegar:

 


Exibir mapa ampliado

Mapa das trilha do Terra na Veia.

 

 

* O e-mail deve ser enviado para: gustavoterra83@gmail.com . O email: contato@terranaveia.com.br NÃO esta funcionando.

 

Um comentário sobre “Sobre

  1. Pingback: Nem só de asfalto vive o homem | SanscorsoSanscorso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *